domingo, 9 de dezembro de 2012

O mangá de Emerson Kun

A internet mostra muitos talentos. De vez em quando eu encontro um ou esta pessoa vem a fazer parte do meu círculo de amigos.
Vemos crianças e adultos capazes de expressar no desenho a sua capacidade de observação e de execução. É o caso de Emerson Kun. O Emerson, nasceu em dezembro de 1991, é um adolescente ainda! Abaixo podemos ver uma mostra do seu trabalho.
Além de talentoso é um cara muito legal, trabalhamos juntos. O seu trabalho já mostra que tem uma boa percepção de luz e sombra e perspectiva, e a cada vez, vem desenvolvendo seu trabalho para muito melhor! 

Valeu, Emerson, parabéns!

Emerson Kun










sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Série Heróis Urbanos _ Motorista em ônibus em chamas


MARCELO LIMA LEITE, Parabéns rapaz, e que Deus te ajude, você merece!

É por esta razão, que nunca generalizo, dizendo que "homem é tudo igual"... NÃO É NÃO! Conheci homens incríveis dentro da minha própria família e outros trabalhando lado a lado em situações arriscadas.


...Mas, enquanto alguns homens são covardes para resolver até mesmo as suas vidas pessoais, para interceder por necessitados, para decidir por mulheres, para ajudar idosos, para criar seus filhos, ou, para admitir seus muitos e muitos erros, onde deixam a desejar pela falta de atitude ou pela falta de educação, um motorista, na noite de ontem, DIRIGE um ônibus EM CHAMAS para evitar o pior, visto que o veículo poderia explodir, causando dano ainda maior à comunidade.

Que dizer? Nada...só elogiar e dar graças à Deus que ainda existem HOMENS de honradez por aí.
A onda de ataques em Santa Catarina teve mais um ônibus incendiado na manhã desta quinta-feira (15). De acordo com a polícia, a ação foi por volta das 9h30 no bairro Salseiros. Dois criminosos que estavam em uma moto atearam fogo no coletivo e fugiram.  

No entanto, o que chamou a atenção foi a ação de um mecânico, de 29 anos, ao ver o veículo em chamas: ele entrou no ônibus e guiou o coletivo por cerca de 100 metros, com o objetivo de evitar incêndio em residências. O motorista Marcelo Lima Leite disse que deixou o medo em segundo plano diante da possibilidade de que o incêndio chegasse até às casas próximas. Ele guiou o coletivo até um terreno próximo e desceu pela porta da frente quando as chamas já consumiam praticamente todo o veículo.

Marcelo Lima Leite
Fonte: MeioNorte

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Justiça determina favor aos indios Kaiowá _ Parabéns, Desembargadora Cecília Mello!



À desembargadora Cecília Mello, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região: Obrigada!!! Por todo o povo brasileiro que insistiu em lutar por isto!!!

Eu, acostumada ao convívio com a Justiça, passei metade da minha vida nela, sempre digo em certos casos, que AMO quando vejo um desembargador(a) que sabe e consegue reverter uma liminar! Digo nestes casos, porque este caso é um caso justo: o índio é o nosso habitante natural! Não havia cabimento este despejo por terras que os latifundiários não têm o direito de reclamar...estão ainda em questão de demarcação! Enfim, Deus manda na hora certa, a pessoa certa. Muita água ainda vai rolar e os indios não terão paz com os fazendeiros, isto é fato a se esperar, porém, este é um bom começo.


 A Justiça decidiu nesta terça-feira que os índios Guarani-Kaiowá podem permanecer na fazenda Cambará, em Iguatemi (MS). A desembargadora Cecília Mello, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, reverteu liminar da primeira instância, que determinou a desocupação da área.
Para a desembargadora, os índios "não poderão ser desapossados das terras que ocupam apenas porque tais terras são objeto de processo administrativo de demarcação, pois apenas a conclusão de todas as fases do procedimento é que poderá ensejar a alteração da respectiva titularidade".
Os índios, no entanto, não poderão ultrapassar o limite de um hectare que ocupam e não devem impedir a circulação de pessoas e bens na fazenda. Eles também não podem ampliar as plantações, praticar a caça dentro dos limites da fazenda ou desmatar áreas verdes.
A fazenda Cambará fica em uma área ocupada por 170 índios da etnia Guarani-Kaiowá. Na semana passada, após receberam ordem de deixar a propriedade, eles divulgaram uma carta falando em morte coletiva. "Pedimos ao Governo e à Justiça Federal para não decretar a ordem de despejo/expulsão, mas decretar nossa morte coletiva e enterrar nós todos aqui", dizia trecho da carta.
"A inércia do Poder Público e a morosidade do procedimento administrativo contribuem para provocar tensões e conflitos entre índios e fazendeiros, restando ao Poder Judiciário responder ao embate apresentado", afirma a desembargadora na decisão.
(Fonte: Terra) 




foto divulgação


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A verdade sobre os Kaiowás

Conhecendo bem os índios da atualidade, que não são totalmente ignorantes ao sistema como antes, eu realmente achei que a estória de 'suicídio coletivo' não cabia...

Algo não me cheirava bem nesta estória. os índios quando se referem a ser varridos, em "morte coletiva", tem o significado de "lutar pelo seu direito até morrer ainda que sejam dizimados'. 

Enfim, não estava de todo errada. Hoje, a carta que mobilizou a opinião pública no início do mês e começou a ser compartilhada nas redes sociais na última semana, foi explicada finalmente, dando fim aos boatos, como a maioria sempre é quando noticias bombásticas aparecem de repente e nem sabemos ao certo qual é a fonte... 

Os Kaiwoá-Guaranis, através de seu porta-voz,  afirmaram que "ficou evidente que a própria ação da Justiça Federal gera e aumenta as violências contra as nossas vidas, ignorando os nossos direitos de sobreviver à margem do rio Hovy e próximo de nosso território tradicional” e pediram para “decretar a nossa dizimação e extinção total, além de enviar vários tratores para cavar um grande buraco para jogar e enterrar os nossos corpos”. Mas nunca disseram que se matariam para que eles enterrassem os corpos!! Isto seria fazer o serviço por eles!! 

Suicídio coletivo seria dar o presente tão esperado aos latifundiários ricos e gananciosos. São deles que os Kaiowá têm que ser protegidos! Foi no sentido, como expliquei, de que o índio lutará 'até o fim, até a morte pelo seu direito'. 


Segundo o site oficial do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), a carta logo tomou proporção e passou a ser interpretada como um anúncio de “suicídio coletivo” por parte da tribo. Na quinta-feira 23 o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), órgão vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), publicou uma nota em seu site retratando o uso do termo. 

Está, então, esclarecido!





                                                             Foto: Agencia Reuters

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Chico Mendes, o ambientalista revolucionário brasileiro



Chico Mendes, revolucionário brasileiro, ativista ambiental e sindicalista.




Quando se fala de Francisco Alves Mendes Filho, em muitos, talvez não venha à memória Chico Mendes, seringueiro,  sindicalista ,ativista ambiental e ultrarrevolucionário brasileiro. 

Chico, nascido em Xapuri, em 15 de dezembro de 1944, foi, exatos 44 anos depois, lá mesmo em  Xapuri em 22 de dezembro de 1988, assassinado. Sua atividade política visada à preservação da Floresta Amazônica lhe deu projeção mundial. Em julho de 2012, foi eleito o 28º maior brasileiro de todos os tempos, no concurso O Maior Brasileiro de Todos os Tempos, realizado pelo SBT com a BBC de Londres, como muitos devem ter assistido.


Extraindo látex
                 
Chico Mendes, menino, começou seu aprendizado do ofício de seringueiro, acompanhando o pai em excursões pela mata e aprendeu a ler aos 19 e 20 anos, já que na maioria dos seringais não havia escolas, nem os proprietários de terras tinham intenção de criá-las em suas propriedades. A escola da vida foi a sua base para tudo. Esta, a melhor escola.

Passou a ser líder sindical em 1975, como secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Brasiléia. A partir de 1976 participou ativamente das lutas dos seringueiros para impedir o desmatamento através dos "empates"  que são manifestações pacíficas em que os seringueiros protegem as árvores com seus próprios corpos. 

                

                               

No ano de 1977 participou da fundação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri sendo eleito vereador pelo MDB local. Recebeu, nesta época, as primeiras ameaças de morte, por parte dos fazendeiros e começou a ter problemas com seu próprio partido que não se identificava com suas lutas. Em 1979 Chico Mendes reúne lideranças sindicais, populares e religiosas na Câmara Municipal, transformando-a em um grande forum de debates. Foi estratégicamente acusado de subversão, sendo  submetido a interrogatórios. Sem apoio, pelo medo dos demais companheiros, não conseguiu registrar a denúncia de tortura que sofrera em dezembro daquele ano.
Ele foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores e um dos seus dirigentes no Acre, tendo participado de comícios com Lula na região. Em 1980 foi enquadrado na Lei de Segurança Nacional a pedido de fazendeiros da região, que procuraram envolvê-lo no assassinato de um capataz de fazenda, possivelmente relacionado ao assassinato do presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Brasiléia, Wilson Sousa Pinheiro. No ano de 1981 Chico Mendes assume a direção do Sindicato de Xapuri, do qual foi presidente até sua morte. Candidato a deputado estadual pelo PT nas eleições de 1982, não consegue se eleger após isso e ele começa a sofrer ameaças de mortes.
Acusado de incitar pessoas à violência, foi julgado pelo Tribunal Militar de Manaus, e absolvido por falta de provas, em 1984.
Liderou o 1º. Encontro Nacional dos Seringueiros, em outubro de 1985, durante o qual foi criado o Conselho Nacional dos Seringueiros (CNS), que se tornou a principal referência da categoria. Sob sua liderança a luta dos seringueiros pela preservação do seu modo de vida adquiriu grande repercussão nacional e internacional.
A proposta da "União dos Povos da Floresta" em defesa da Floresta Amazônica busca unir os interesses dos indígenas, seringueiros, castanheiros, pequenos pescadores, quebradeiras de coco babaçu e populações ribeirinhas, através da criação de reservas extrativistas. Essas reservas preservam as áreas indígenas e a floresta, além de ser um instrumento da reforma agrária desejada pelos seringueiros. Em 1986 participa das eleições daquele ano pelo PT-AC candidato a Deputado estadual ao lado de outros candidatos entre eles, Marina Silva para Deputada federal, José Marques de Sousa o Matias para Senado, e Hélio Pimenta para Governador, não sendo nenhum deles eleito.
         

Em 1987, Chico Mendes recebeu a visita de alguns membros da ONU, em Xapuri, que puderam ver de perto a devastação da floresta e a expulsão dos seringueiros causadas por projetos financiados por bancos internacionais. Dois meses depois leva estas denúncias aSenado norte-americano e à reunião de um banco financiador, o BID. Os financiamentos a esses projetos são logo suspensos. Na ocasião, Chico Mendes foi acusado por fazendeiros e políticos locais de "prejudicar o progresso", o que aparentemente não convence a opinião pública internacional. Alguns meses depois, Mendes recebe vários prêmios internacionais, destacando-se o Global 500, oferecido pela ONU, por sua luta em defesa do meio ambiente.
Ao longo de 1988 participa da implantação das primeiras reservas extrativistas criadas no Estado do Acre. Ameaçado e perseguido por ações organizadas após a instalação da UDR no Estado, Mendes percorre o Brasil, participando de seminários, palestras e congressos onde denuncia a ação predatória contra a floresta e as violências dos fazendeiros contra os trabalhadores da região.
Após a desapropriação do Seringal Cachoeira, em Xapuri, propriedade de Darly Alves da Silva, agravam-se as ameaças de morte contra Chico Mendes que por várias vezes denuncia publicamente os nomes de seus prováveis responsáveis. Deixa claro às autoridades policiais e governamentais que corre risco de perder a vida e que necessita de garantias. No 3º Congresso Nacional da CUT, volta a denunciar sua situação, similar à de vários outros líderes de trabalhadores rurais em todo o país. Atribui a responsabilidade pela violência à UDR. A tese que apresenta em nome do Sindicato de Xapuri, Em Defesa dos Povos da Floresta, é aprovada por aclamação pelos quase seis mil delegados presentes. 

                               

Ao término do Congresso, Mendes é eleito suplente da direção nacional da CUT. Assumiria também a presidência do Conselho Nacional dos Seringueiros a partir do 2º Encontro Nacional da categoria, marcado para março de 1989, porém não sobreviveu até aquela data.

Em 22 de dezembro de 1988, exatamente uma semana após completar 44 anos, Chico Mendes foi assassinado com tiros de escopeta no peito na porta dos fundos de sua casa, quando saía de casa para tomar banho. Chico anunciou que seria morto em função de sua intensa luta pela preservação da Amazônia, e buscou proteção, mas as autoridades e a imprensa não deram atenção. Casado com Ilzamar Mendes (2ª esposa), deixou dois filhos, Sandino e Elenira, na época com dois e quatro anos de idade, respectivamente. Em 1992, foi reconhecida, através de exames de DNA, uma terceira filha. 


Após o assassinato de Chico Mendes mais de trinta entidades sindicalistas, religiosas, políticas, de direitos humanos e ambientalistas se juntaram para formar o "Comitê Chico Mendes". 

                          

Durante todo o ano de 1988, Chico Mendes sofreu ameaças de morte e perseguições por parte de pessoas ligadas a partidos políticos e organizações clandestinas destinadas à exploração desregrada da região. No dia 22 de dezembro de 1988, após inúmeros conflitos, o sindicalista e ecologista Chico Mendes teve a sua vida ceifada por mãos criminosas, passando a ser, durante o ano de 1988, a 97ª vítima assassinada na lista dos trabalhadores rurais por lutar pelos seus direitos, como também pela preservação ambiental da Região Amazônica.


                


Pesquisa: Wikipédia e outros // divulgação fim escolar



Veganismo cresce em São Paulo


Divulgação rede Vista-se // na íntegra



Reportagem do Jornal da Gazeta aponta crescimento do vegetarianismo na cidade de São Paulo


Foi ao ar no início da noite desta quarta-feira (10), uma reportagem sobre a última pesquisa IBOPE, publicada no início de outubro, sobre o crecimento do número de vegetarianos na cidade de São Paulo (saiba mais sobre essa pesquisa aqui). Além de citar os números do estudo, a matéria visitou a lanchonete Primedog (saiba mais sobre a lanchonete), que tem várias opções de lanches sem nada de origem animal, e conversou com vegetarianos da cidade, como Hortência Honório e o nutricionista George Guimarães.


Os lanches veganos já respondem por mais de 50% das vendas da lanchonete que, curiosamente, não é vegetariana. Isso mostra, mais uma vez, que estabelecimentos que escolhem atender bem os vegetarianos tendem a crescer.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Série Heróis : Aristides Souza Mendes _ Um herói esquecido


O cônsul de Bordeaux, o diplomata português Aristides Souza Mendes 


O diplomata português, Aristides de Sousa Mendes, foi um herói marginalizado em seu país e pouco conhecido no resto do mundo, mas que salvou 34 mil pessoas do nazismo com a emissão de vistos para os perseguidos fugirem da França ocupada. A história de Sousa Mendes é menos popular do que a de Oskar Schindler, apesar de o diplomata - também conhecido como o "Schindler português" - ter "salvo" muito mais pessoas que o empresário alemão, imortalizado no cinema, no filme a 'Lista de Schindler'.

De novo estas histórias de ser 'fiel ao seu país'...O que um país faz por cada um que derrama o seu sangue em qualquer lugar?? Detesto estas histórias...Eu não sou de parte alguma e nem de ninguém. Mas salvaria vidas humanas ou animais fosse de quem fosse e de que nacionalidade fosse.

Sousa Mendes sofreu por parte do regime de António de Oliveira Salazar, e também pela pressão do mesmo, acabou sendo esquecido, pois, as vítimas do Holocausto não desejaram mais reviver o assunto, isolando-se na obscuridade e com isto não dando crédito a façanha do diplomata português.

Oskar Schindler contratou um pouco mais de mil judeus para trabalhar em sua fábrica e, por consequência, fugir das autoridades nazistas, mas, Sousa Mendes aproveitou seu cargo de cônsul português em Bordeaux (França) para conceder 34 mil vistos!!!  E  10 mil deles, somente para judeus!

Grande parte destes judeus, emigrou aos Estados Unidos e terminaram instalados em Israel. Em 1966, este país, concedeu a Sousa Mendes o título de "Justo entre as Nações" em reconhecimento ao seu trabalho.
O diplomata foi privado de seu cargo e de sua aposentadoria, chegou à miséria e morreu em um hospital franciscano de Lisboa, já viúvo e longe de seus filhos foram morar nos EUA.
O diretor de um filme que conta a sua história, 'O Cônsul de Bordeaux' disse na ocasião da estréia, há tempos atrás, que,  este tinha sido o preço que ele pagou por desobedecer o regime de Salazar e acrescentou que "ainda hoje há pessoas em Portugal que criticam esse herói pelo fato dele não ter sido 'fiel' ao seu país".

O "crime" dele na verdade, foi descumprir a lei portuguesa que não queria a entrada de pessoas indesejáveis no país ao conceder 34 mil vistos aos judeus e refugiados opositores ao nazismo, todos eles em um prazo de apenas dez dias e em pleno avanço do III Reich...

É uma lástima o que homem dominando sobre homem faz...Salomão tinha razão.

Com o uniforme em foto oficial





Bunkyo - Luísa Dalartesa - Coletiva, 2012

Terremoto de 4.3 no Brasil neste 22 de setembro de 2012

Neste sábado 22 de setembro, um terremoto de 4.3 graus de magnitude foi registrado no Brasil, a 135 km da cidade de Mâncio Lima (AC), a 148 km de profundidade.
O evento ocorreu as 21h40 pelo horário de Brasília e teve seu hipocentro localizado abaixo das coordenadas 8.18S e 73.98W, a 135 km de Mâncio Lima, 136 km de Porto Walter (AC).

É a segunda vez que isto acontece no mesmo ponto, em 14 de junho de 2011 nesta exata fronteira do Brasil com o Peru, a 104 km da cidade de Santa Rosa do Purus, no Acre, houve
outro abalo sísmico da mesma magnitude, tendo ocorrido às 05h38 pelo horário de Brasília e teve seu hipocentro localizado a 546 km de profundidade, abaixo das coordenadas 10.25S e 70.96W, aproximadamente a 104 km da cidade acreana de Santa Rosa do Purus, 136 km de Jordão, também no Acre e 347 km da capital Rio Branco.


Fonte:Apolo11




Líder Islâmico do Paquistão acusa Barack Obama de iniciar a guerra religiosa entre os muçulmanos



Hafiz Saeed  _  líder islâmico no paquistão

Líder Islâmico do Paquistão acusa Barack Obama de iniciar a  guerra religiosa entre os muçulmanos.
 

ISLAMABAD
Um dos mais temidos líderes islâmicos do Paquistão, segundo a agencia de notícias Reuters, acusou o presidente Barack Obama na quarta-feira de iniciar uma guerra religiosa contra os muçulmanos sobre o manuseio de um vídeo que zombou do profeta Maomé.
Hafiz Saeed, acusado pela Índia de ser o mentor do ataque de 2008 por homens armados paquistaneses sobre o capital financeira da Índia Mumbai, disse que Obama deveria ter ordenado passos para remover o filme da Internet em vez de defender a liberdade de expressão na América.
"As declarações de Obama acarretarão uma guerra religiosa", diz Saeed.



terça-feira, 25 de setembro de 2012

Por quê será?

O presidente dos EUA, Barack Obama, discursou na Assembleia Geral da ONU após Dilma Rousseff

''Queimar uma bandeira americana não educa uma criança", diz Obama na ONU.


Mas, presidente...as crianças americanas foram ensinadas a discriminar...leia a História. Verá!

E presidente...

Estar sempre buscando colocar tropas americanas em todo lugar, desrespeitando o direito de cada nação lutar por seus ideais internamente, queimar o Alcorão e desmoralizar a figura sagrada de Maomé educa?? 

Não entendi...há uns 30 e poucos anos, o mesmo país que hoje defende desta forma, justificando as ações americanas para o mundo, não permitia que os afro-descendentes, como o senhor, subissem no mesmo ônibus! 

Não lute tanto pra conseguir a esta pátria separatista e discriminadora o lugar ao sol que esperam...pense em teus antepassados e deixe quieto, este nacionalismo desenfreado que traz muita perturbação ao mundo. 

As crianças americanas cresceram vendo bairros para negros, para latinos, para outras raças que ao entrar no país eram discriminadas. A sua raça era discriminada...mesmo tendo nascido em solo americano!! 

Não devia pôr lenha nesta fogueira e sim, estar cuidando de mostrar o direito de cada povo a sua cultura e sem ofensas, sem ódio e sem represálias...Não será militarmente que resolverá a crise no Oriente...Mais violência, vai gerar mais violência...

Lute pela paz sem confronto e sem sangue. Pondere. Argumente.

Lembre-se de que tudo chegou a este ponto pela cobiça de seu país ser o país manipulador das demais nações!...Os árabes os odiaram...

E para mim é uma surpresa ver Israel solicitando apoio...(quer dizer, não é, não). 

Por quê será?




sábado, 22 de setembro de 2012

Pop Art _ O Lanterna Verde _Luísa Dalartesa

MARVEL COMICS _ O Lanterna Verde _ de  Luisa Dalartesa

Maravilhas do Fundo do Mar

Centenas de fotos são divulgadas todos os dias na rede mundial e ao navegar deparamos com coisas incríveis e maravilhosas como a beleza do fundo do mar.

Quando olhamos o oceano na superfície, nem imaginamos as coisas estupendas que existem submersas...são milhares de espécies de peixes, seres aquáticos, corais, crustáceos, pedras, musgos, restos de embarcação, navios naufragados, moedas, ostras com a pérola já desenvolvida, e tantas outras coisas que se pudéssemos olhar, esqueceríamos do tempo e ficaríamos horas intermináveis descobrindo coisas...
Das mais belas imagens de que me recordo e que encontrei,  que são tantas, que nem dá para repassar, estão estas, belíssimas que parabenizo aos autores, pedindo que, tirem mais fotos, cada vez mais destes tesouros para que compartilhem conosco!

Belezas, muitas belezas!!!!



















sexta-feira, 21 de setembro de 2012

A.L.F. _ Frente de Libertação Animal _ O Filme


Se você é capaz de qualquer coisa por uma pessoa, um amor, um parente...imagine o que é ser tudo isto e ainda ser por...animais!

Estes são os heróis urbanos, gente que ainda se importa com um legado que foi deizado por Deus ao Homem, desde a sua criação...

Um tema sério, real e comovente.



Dia 07 de novembro _ data da estréia do filme francês esperado pelos que defendem e protegem os animais em todas as partes do mundo.

Este filme conta a história da A.L.F., a Frente de Libertação Animal, um grupo de pessoas que se arriscam para salvar a vida de animais escravizados, maltratados, mutilados e usados cruelmente em pesquisas laboratorias como cobaias e depois impiedosamente sacrificados.

Embora não haja ainda previsão para a estréia no Brasil, o filme vai contar a história destes ativistas.

A matéria completa sobre este filme, será publicada em março no site do ViSta-se. A história segue a linha do documentário “Behind The Mask” (Atrás da Máscara) e do drama “Bold Native” (Coragem Nativa). 

Resumo do filme:

     O que aconteceu na noite de 24 de dezembro?

Isto é o que quer descobrir o Capitão da Polícia Olivier Chartier. Para entender o final da história, ele terá que voltar 48 horas antes. Poderia ter sido um dia normal, seguido de uma noite de véspera de Natal como as outras… Não é para Frank: professor de teatro modesto, Frank faz parte de um comando sem nome, sem líder: uma resistência na qual os ativistas se alinharam atrás de um objetivo, uma causa: a libertação animal.
Estes personagens são impulsionados por uma empatia inabalável para os animais vítimas de abuso, e terão coragem de enfrentar a preparação final para uma operação. Todos, sem dúvida, estão ansiosos, às vezes perdendo o chão… porque o fracasso não é uma opção e as consequências na chegada estão longe de ser desprezáveis. Seu objetivo: libertar cães condenados a serem vendidos a laboratórios envolvidos na vivissecção. Sua filosofia: quando alguma coisa ultrapassou os limites razoáveis​​, então você deve esquecer o que é legal, para servir o que parece certo.

          Se preferir, assista ao trailler em HD no Youtube. | Página do filme no Facebook 

               Ou acesse: www.vistase.com.br



   

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Série Heróis Urbanos _ A Legião do Bem _ Luísa Dalartesa




Hoje foi um dia de mais heróis urbanos...

Um resgate inusitado mobilizou agentes do Corpo de Bombeiros de Goiânia, Goiás. Por volta das 12h40, aproximadamente, os bombeiros do 2º Batalhão da corporação,  foram chamados para resgatar um filhote de cachorro pinscher que havia acabado de nascer, caiu em um cano de água pluvial, no Setor Vereda dos Buritis.

De acordo com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, o filhote da raça pinscher, foi retirado do cano sem ferimentos.

Após o resgate, o animal foi entregue para seu dono!

Um salve para o Corpo de Bombeiros, 2º Batalhão, Goiânia!

Amo ver estas coisas!

Eu tenho que provar a mim mesma que o mundo é um lugar aonde o bem ainda supera o mal!



domingo, 16 de setembro de 2012

Ilhas Senkaku _ O confronto entre Japão e China

                     

Um foco de revolta e fúria populacional neste sábado foi o assunto da mídia em várias partes do mundo. A revolta se desenvolveu depois que o Japão pronunciou a decisão, nesta terça-feira, de comprar as Ilhas Senkaku (para os chineses Diaoyu) de um proprietário privado japonês e que conteriam riquíssimas reservas de gás.

O perigo de incidentes políticos como este: China diz lutar para manter a indignação do povo contra o Japão estes dias no sul da China por causa de uma divergência de longa data pela posse de um grupo de ilhas,mas parece duvidosa a intenção do governo chinês. A posse destas ilhas, é sem dúvida interessante para a China, o que não me faz ver coerência nos depoimentos dos representantes dos líderes governamentais chineses, afinal, a China .

A embaixada do Japão foi atacada na cidade de Pequim, ontem, sábado, e a fúria do povo chinês, fez com que o primeiro ministro japonês, Yoshihiko Noda, pedisse ao governo chinês, proteção dos funcionários e da propriedade.

Houveram hoje, domingo, saqueamento nas lojas, carros depredados e restaurantes japoneses foram destruídos pelo arrastão em cinco cidades chinesas. Vinte bombas de gás, spray de pimenta e jatos de água foram usados pela polícia chinesa para conter a fúria dos manifestantes.

Casos como estes detonaram situações de conflito mundial. Nada mais fica a se ter dúvida de que a tendência do mundo é de uma hora para a outra, seja com a crise européia, a queda do império americano e inglês, as constantes instabilidades políticas na América do Sul e a expectativa de invasão e nova guerra no Oriente Médio, entrar em colapso, o que pode talvez gerar o anúncio de uma terceira grande guerra.

Não, isto NÃO é impossível... acreditem.

Porque flores têm cores...

sábado, 8 de setembro de 2012

Mexa-se...Vem pro Setembro Verde!

Setembro Verde
Programação gratuita oferece mostra de filmes, palestras, atividades e exposições com destaque para mobilizações globais de proteção ao meio ambiente e preservação cultural 
São Paulo, setembro de 2012 – A partir de 11 de setembro, terça-feira, a Matilha Cultural promove, em parceria com outras instituições, a 4ªedição do Setembro Verde, projeto que tem como objetivo reunir diversas atividades de temáticas socioambientais e políticas através de uma programação multimídia gratuita, com ênfase em arte, música e cinema. O projeto vai até o dia 14 de outubro, domingo. A abertura no dia 11 está marcada para começar às 19h com a exposição “-40˚C a +40˚C. Antártida a Amazônia”, da jornalista e fotógrafa Bárbara Veiga, na galeria,  e com a instalação “Ngô Meitire – Água, Valiosa Água” sobre o Xingu, na arena, a partir das 19h. No coquetel de abertura, a Matilha oferece uma degustação do suco de clorofila, uma das novidades da casa.

Com o intuito de reforçar o caráter dos movimentos de ocupação como pontos de conexão de pessoas e ideias por um mundo melhor, o foco do Setembro Verde é usar a cultura e a arte para aproximar o público dos movimentos e questões políticas que afetam todo o país. Temas, como o Código Florestal, a construção da usina de Belo Monte, a mobilidade em São Paulo, além de projetos e eventos que já adotam princípios de sustentabilidade, fazem parte da programação. Os graves impactos da exploração humana sobre as florestas e os oceanos, bem como o modo de vida imposto pela sociedade de consumo, são o fio condutor para a edição de 2012. 

“É uma curadoria que abre espaço para o ativismo e campanhas de mobilização, comunicando diretamente as pessoas sobre os pontos de vista que vão além da mídia e do governo sobre questões fundamentais para nossa vida hoje”, diz Tica Minami, uma das organizadoras do Setembro Verde, da Matilha Cultural. 

O Setembro Verde também marca uma nova fase do Coffeeshop Matilha. O cardápio ganhou novas opções de alimentos saudáveis, com salgados, doces, sucos, smoothies e uma carta de chás. Todos os produtos oferecidos no Coffee da Matilha vêm da agricultura orgânica ou biodinâmica. Os alimentos biodinâmicos também são orgânicos, pois seu cultivo não utiliza fertilizantes químicos ou agrotóxicos. Mas a produção biodinâmica leva em conta outros fatores no manejo da terra, que buscam integrar de forma global e holística os elementos da natureza e a auto-sustentação da propriedade, com entrada mínima de recursos e insumos externos. Além de terem a vantagem de não estarem contaminados com agrotóxicos, os biodinâmicos apresentam um benefício a mais do que os alimentos orgânicos: uma qualidade nutritiva superior.




PROGRAMAÇÃO:

Exposições:

“-40ºC a +40ºC. Antártida a Amazônia”, Bárbara Veiga

Período expositivo: 11 de setembro a 14 de outubro

O projeto reúne imagens de campanhas contra a caça de baleias no Polo Sul e de povos indígenas em busca de preservação cultural no Acre. Bárbara Veiga traz imagens dos dois anos de trabalho ao lado do ambientalista canadense Paul Watson, fundador da ONG Sea Shepherd, além de fotos das suas viagens à região norte do Brasil. Fragmentos do diário de bordo produzido durante as viagens devem compor um livro, com previsão de lançamento para 2013. 

As peças da exposição estarão à venda e o valor arrecadado será revertido à continuidade das ações da Matilha Cultural e dos projetos pessoais da artista.

“Ngô Meitire – Água, Valiosa Água”
Período expositivo: 11 de setembro a 13 de outubro

Instalação multimídia sobre o Xingu que dominará a Arena da Matilha Cultural com fotos, vídeos e intervenções artísticas: 

•    Fotos de manifestações pelos centros urbanos do país, principalmente São Paulo e Brasília, feitas pela fotógrafa Cacá Meirelles;
•    Fotos dos indígenas no Xingu, por André D´Elia;
•    Cartazes das movimentações civis para o Xingu, com ilustrações de Yasmin Flores;
•    Instalação audiovisual sobre a consulta prévia, livre e informada que deve ser feita junto aos povos indígenas sobre empreendimentos que afetam suas terras e seu modo de vida. Historicamente, esse direito dos povos indígenas, previsto na Constituição brasileira, vem sendo ignorado nos processos de licenciamento ambiental das grandes obras já instaladas ou em andamento no país.
•    Sons dos povos das águas do Xingu, produzidos por Diego Depani;
•    Duas ilustrações da artista americana Swoon serão leiloadas e sua renda será desviada para projetos de proteção à Bacia do Xingu.

Além disso, André D´Elia (cineasta), Yasmin Flores (artista visual), Cacá Meirelles (fotógrafa e artista visual) e Diego 6 Depani (técnico de som) estão em expedição pelo Alto Xingu.  O grupo enviará informações diretamente da região, que passarão a integrar a exposição na arena da Matilha.



Atividades

Vaga Viva 

A Vaga Viva é uma intervenção simbólica que consiste na transformação temporária de vagas de estacionamento em áreas de convivência para pessoas. Com bancos, tapetes, plantas e latas de lixo, pequenas praças temporárias surgem na cidade, proporcionando encontros e troca de informação sobre cidadania, meio ambiente, a cidade e outros assuntos. 

O evento acontece em frente a Matilha Cultural, todos os domingos durante o Setembro Verde (16, 23, 30 de setembro, 07 e 14 de outubro, das 14h às 18h).


Cãominhada
Todos os domingos do Setembro Verde, cães e seus tutores se encontram em frente à Matilha para um  passeio pelo Centro de São Paulo, das 10h às 12h, com chegada a tempo da Feira de Adoção, na galeria da Matilha, até às 18h (horário flexível, dependendo da programação do dia).



Eventos de Conteúdo

Palestra: Sustentebilid´Arte, com Bárbara Veiga 
Data: 13 de setembro, quinta-feira, às 20h
Local: Cinema da Matilha Cultural
Conteúdo: Apresentação dos sete anos de trabalho de Bárbara Veiga, que traz discussão sobre o conceito socioambiental em diversos continentes. A palestra explicará ainda como unir o trabalho artístico ao jornalismo como ferramenta de impacto, visibilidade e mudança em nome da sustentabilidade.

Oficina de Mídias Digitais
Datas e horários: 15 de setembro, sábado, das 9h às 17h// 
16 de setembro, domingo, das 9h às 16h
Local: Arena da Matilha Cultural
Conteúdo: workshop de comunicação digital para ativismo, em parceria com a Escola de Ativismo, com o objetivo de qualificar grupos que atuam em prol da democracia e da sustentabilidade. 

As inscrições devem ser feitas pelo formulário disponível no site da Matilha Cultural (www.matilhacultural.com.br) e Escola de Ativismo (www.ativismo.org.br).


Pimp My Carroça – Parceria com o grafiteiro Mundano 
Data: 20 de setembro, quinta-feira, às 20h
Local: Cinema da Matilha Cultural
Conteúdo: Idealizado pelo grafiteiro e ativista Mundano, o projeto Pimp My Carroça realizou eventos em São Paulo e no Rio de Janeiro, com o objetivo de tirar da invisibilidade os catadores de materiais recicláveis, reformando desde o pneu até intervenções artísticas nas laterais das carroças. 

Nesta mesma noite, haverá exibição do minidoc sobre o projeto “Pimp My Carroça”, produzido pela Duca Filmes, com 15 minutos de duração. Questões, como “O que a sociedade ganha com isso?”, “Como funciona o projeto?” e “Qual o retorno que o carroceiro tem depois de participar do projeto?” serão discutidas em uma mesa com Mundano, catadores de lixo reciclável e Renata Amaral, quetrabalha com os temas de resíduos sólidos e inclusão socioprodutiva dos catadores.

Para encerrar, haverá “test-drive” com carroça pimpada na galeria durante o happy hour “Notas Reais”, com o saxofonista Walmir Gil e outros músicos convidados. 

Dia Mundial Sem Carro 
Data: 22 de setembro, sábado

O Dia Mundial Sem Carro é um movimento que começou em 1997 em algumas cidades da Europa e se espalhou rapidamente por regiões de outros continentes. O objetivo do evento é, além de proporcionar reflexão sobre os males causados pelo uso desenfreado do automóvel, promover o uso de outros meios de locomoção assim como a caminhada, o skate, o patins, a bicicleta e o transporte público. A iniciativa chegou ao Brasil em 2001, envolvendo 11 cidades.

Este ano, a campanha do Dia Mundial Sem Carro expõe as limitações impostas pelo poder público por uma mobilidade mais sustentável. Com a mensagem “Eu apoio o Dia Mundial Sem Carro, mas o governo da minha cidade não colabora”, a campanha quer mostrar que o poder público ainda tem um longo caminho a percorrer para que possamos não só deixar o carro em casa e ter acesso a transporte público de qualidade num único dia do ano, mas todos os dias. Afinal, a gente se locomove todos os dias!
 
No dia 22/09, a avenida Paulista será transformada em uma grande praia, que será invadida por diversas atividades auto-gestionadas durante todo o dia 22/09 pelas organizações, coletivos e movimentos que integram a campanha do Dia Mundial Sem Carro  Para mais informações, acesse o site da campanha: diamundialsemcarro.org.br/. 



Partido da Terra – Conversa com o jornalista Alceu Castilho
Data: 27 de setembro, quinta-feira, às 19h30 (Data do evento passível de mudança. Confirme a programação no site da Matilha!) 
Local: Cinema da Matilha
Conteúdo: Apresentação do recém-lançado livro “Partido da Terra – Como os políticos conquistam o território brasileiro” do jornalista Alceu Luis Castilho. O evento, realizado em parceria com o Movimento Brasil Pelas Florestas, pretende aprofundar a reflexão apresentada pelo autor do ‘sistema político ruralista’, atualmente em curso no Brasil.

Debate sobre Obsolescência Programada (Data do evento passível de mudança. Confirme a programação no site da Matilha!)
Data: 06 de outubro, sábado, às 19h00 
Local: Cinema da Matilha
Conteúdo: O desgaste natural dos produtos é normal. Porém, o produto ser “planejado” para parar de funcionar ou se tornarem obsoletos em um curto período de tempo é uma prática da indústria que deve ser combatida. Essa prática, conhecida como ‘obsolescência programada’ está na pauta de discussão e reflexão deste evento, organizado em parceria com o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) e outros coletivos ativistas.

Encontrão Ativista
Data: 09 de outubro, terça-feira, às 19h30
Local: Arena da Matilha
Conteúdo: O Setembro Verde marca a inauguração de um ciclo de encontros mensais com convidados especiais para aprofundar a reflexão sobre temas socioambientais. Realizado em parceria com a Escola de Ativismo, Revista Página 22 /CES-FGV, Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Cineclube Social Crisantempo,  o primeiro encontro vai tratar das eleições, democracia e a participação que nós, cidadãos, queremos.




Dia X de Xingu - Conversa com André Villas-Bôas, coordenador do Programa Xingu e secretário-executivo do Instituto Socioambiental (ISA) 

Data: 09 de outubro, quinta-feira, às 19h30
Local: Cinema da Matilha
Conteúdo:  A Bacia do Xingu é uma forte referência da diversidade socioambiental da Amazônia brasileira e uma região de fortes contrastes. André Villas-Bôas, coordenador do Programa Xingu e secretário-executivo do Instituto Socioambiental (ISA) apresenta a recém-lançada publicação “De Olho na Bacia do Xingu”, que busca contribuir para o planejamento regional, mas também para informar as novas gerações, face à enorme lacuna de informações socioambientais e econômicas sobre a região do Xingu.





 





    
Mostra Setembro Verde no Cine Matilha


Em parceria com Cineclube Social Crisantempo, a Mostra Setembro Verde de Cinema  da Matilha, traz seleção de filmes para despertar e aprofundar a consciência social com produções recentes que dificilmente entram no eixo comercial. 

Com sessões colaborativas de terça a domingo, a mostra SetembroVerde traz mais de uma dezena de filmes que abordam ações de mudança para vida do planeta feitas por cidadãos e interagem diretamente com as duas exposições de artes visuais expostas na Matilha Cultural, além de debates, encontros e palestras.

A Mostra é composta por longas que abordam a questão socioambiental. São estórias de pessoas com forte atuação política, que lutam por uma sociedade cujos valores ultrapassam o caráter comercial e o acúmulo de bens pelas pessoas. Rodas de conversa com convidados especiais complementam a Mostra de Cinema e ajudam a aprofundar a reflexão sobre sustentabilidade e ativismo.


CONFIRA horários e dias no site www.matilhacultural.com.br







Matilha Cultural
Rua Rego Freitas, 542 – São Paulo
Tel.: (11) 3256-2636
Horários de funcionamento: De terça-feira a domingo, exceto sábado, das 12h às 20h
Sábado, das 14h às 20h 
Wi-fi grátis
Cartões: VISA (débito/ crédito)
Entrada livre e gratuita

Agência Lema
Leandro Matulja/ Leticia Zioni/ Larissa Marques
agencialema.com 

Informações para a imprensa:
Ana Claudia Luiz +55 11 3871-0022 ramal 239
anaclaudia@agencialema.com.br