quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Paul MacCartney, mais uma vez, investe na defesa dos animais

Paul MacCartney, pede a ministro que liberte um elefante indiano de um cativeiro:
Avante, Paul!


O ex-beatle Paul McCartney, que já defendeu em outra ocasião, animais de esrem usados como cobaias em uma industria de cosméticos, se juntou esta semana a uma nova batalha internacional junto às entidades de proteção dos animais, para libertar o elefante indiano 'Sunder', vítima de maus tratos em um cativeiro na Índia. Paul, vegetariano e defensor dos animais e dos direitos humanos, têm frequentemente aparecido neste blog. A aparição de artistas famosos é importante junto a estas ações de defesa, pois têm um peso importante, visto que os fâs de todo o planeta tendem a imitar os gestos de seus ídolos.
A defesa do ser humano, dos animais e o voluntariado sempre foi um assunto importante e necessário.

McCartney enviou uma carta ao ministro do Meio Ambiente da Índia, Patangrao Kadam, onde registrou que: "Vi fotografias do jovem Sunder, um elefante mantido sozinho em um galpão no Templo Jyotiba, preso a correntes com pontas. Anos de sua vida foram arruinados por ele ser mantido assim, e basta. Eu, respeitosamente, convoco-o a libertar Sunder e colocá-lo sob sua custódia preventiva e, eventualmente, integrá-lo a uma manada na floresta".

Segundo a Tribuna Animal que divulga estas importantes informações aqui no Brasil, além de algemado, o animal tem sido espancado por seu treinador, que está foragido da polícia desde que a ONG Peta (sigla para Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) denunciou o caso, como foi noticiado pelo Globo Natureza. 

O elefante também sofreu uma grave lesão no olho direito, feita por um gancho de metal. Por causa das algemas, ele não consegue andar. É absurda e triste a situação do animal!
Sunder foi inclusive levado para esse galpão pequeno e escuro após ser arrastado de uma floresta no sudoeste indiano...

Segundo um porta-voz da Peta, muitos elefantes mostram sinais de sofrimento psíquico grave, como agitação, movimentos com a cabeça e de revolver o solo – situações não encontradas em indivíduos saudáveis na natureza. O porta-voz disse, ainda, segundo o texto da Globo e Tribuna que, que a falta de exercícios e os anos passados em pé em uma única posição no concreto duro, em meio a seus próprios dejetos, levaram o animal a desenvolver doenças nos pés e artrite.

Antes de abraçar a causa do elefantinho, McCartney já havia apoiado a proibição do comércio de peles de cães e gatos, e tirado fotos ao lado de focas em uma ação contra a matança desses bichos.

O lindo Sunder

Apoio para todos os seres humanos e animais que sofrem em todas as partes do mundo! Gente, artistas, pessoas comuns: ABRACEM ISTO!!!