domingo, 16 de setembro de 2012

Ilhas Senkaku _ O confronto entre Japão e China

                     

Um foco de revolta e fúria populacional neste sábado foi o assunto da mídia em várias partes do mundo. A revolta se desenvolveu depois que o Japão pronunciou a decisão, nesta terça-feira, de comprar as Ilhas Senkaku (para os chineses Diaoyu) de um proprietário privado japonês e que conteriam riquíssimas reservas de gás.

O perigo de incidentes políticos como este: China diz lutar para manter a indignação do povo contra o Japão estes dias no sul da China por causa de uma divergência de longa data pela posse de um grupo de ilhas,mas parece duvidosa a intenção do governo chinês. A posse destas ilhas, é sem dúvida interessante para a China, o que não me faz ver coerência nos depoimentos dos representantes dos líderes governamentais chineses, afinal, a China .

A embaixada do Japão foi atacada na cidade de Pequim, ontem, sábado, e a fúria do povo chinês, fez com que o primeiro ministro japonês, Yoshihiko Noda, pedisse ao governo chinês, proteção dos funcionários e da propriedade.

Houveram hoje, domingo, saqueamento nas lojas, carros depredados e restaurantes japoneses foram destruídos pelo arrastão em cinco cidades chinesas. Vinte bombas de gás, spray de pimenta e jatos de água foram usados pela polícia chinesa para conter a fúria dos manifestantes.

Casos como estes detonaram situações de conflito mundial. Nada mais fica a se ter dúvida de que a tendência do mundo é de uma hora para a outra, seja com a crise européia, a queda do império americano e inglês, as constantes instabilidades políticas na América do Sul e a expectativa de invasão e nova guerra no Oriente Médio, entrar em colapso, o que pode talvez gerar o anúncio de uma terceira grande guerra.

Não, isto NÃO é impossível... acreditem.